Prefeitura inaugura o Parque Realengo Jornalista Susana Naspolini, na Zona Oeste – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

junho 15, 2024 Off Por Admin

Muitos moradores da região foram conferir de perto a inauguração do parque – Beth Santos/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio inaugurou, neste sábado (15/6), o Parque Realengo Jornalista Susana Naspolini, a segunda grande área verde entregue à população este ano. Com 76 mil metros quadrados, ele é inspirado no icônico Gardens By The Bay, de Singapura, e conta com cinco grandes torres, sendo duas de 17, duas de 26 e uma com 47 metros de altura, que vão esguichar, por meio de 236 pulverizadores, vapor de água nos visitantes para amenizar os dias quentes da Zona Oeste. As torres serão um espetáculo à parte na nova área de lazer. Diariamente, haverá exibições de show de luzes e música para os visitantes. O investimento da Prefeitura foi de R$ 72 milhões. Em maio, o poder público entregou o Parque Rita Lee, na Barra Olímpica.

– É uma alegria estar aqui. Esse parque que surge hoje é resultado da luta comunitária do povo de Realengo. Um parque 100% verde. Estamos homenageando uma mulher muito especial, que cobrava do governo. Ela fazia isso com muita educação, responsabilidade e respeitando os interesses do Rio de Janeiro. Esse espaço é para que vocês se encontrem, que possam desfrutar. Viva Realengo, viva Susana Naspolini – afirmou o prefeito Eduardo Paes, anunciando que a Prefeitura fará a expansão do parque.

Além de proporcionar uma imensa área verde de convívio para a população, o Parque Realengo Susana Naspolini também apresenta inéditas soluções para adaptar a cidade aos desafios trazidos pelas mudanças climáticas, como ilhas de calor e inundações. Ao todo, serão 3.700 novas árvores numa área equivalente a nove campos de futebol oficiais. Entre as cinco torres haverá passarelas elevadas para que os visitantes possam caminhar.

Galeria de fotos: veja imagens do Parque Realengo Susana Naspolini

No nível do solo, um espelho de água com jardins aquáticos vai encantar e refrescar os visitantes. Um bosque com sete acessos também será local de descanso e contemplação de espécies nativas da Mata Atlântica. O novo parque já nasce ainda com um sistema de captação de água das chuvas para ajudar na prevenção de enchentes na região. Com capacidade para receber até 290 mil litros de água, um reservatório foi construído no parque e será acionado sempre que necessário, em caso de fortes chuvas. Essa reserva de água poderá ser reutilizada no próprio parque para irrigação dos jardins e limpeza de sanitários.

O parque terá também espaço para o cultivo de alimentos: uma horta composta por dois viveiros, três composteiras, para transformar resíduos orgânicos em adubo, e dez canteiros, sob os cuidados da Prefeitura.

O nome do parque é uma homenagem à carismática jornalista – Beth Santos/Prefeitura do Rio

 

A concepção do parque levou em consideração a premissa de oferecer atrações para todas as idades. Foram construídas duas quadras poliesportivas, uma quadra de basquete 3×3, um campo de futebol de grama natural e duas quadras de futevôlei, além de um skate park com 1.506 metros quadrados. Foi instalada ainda uma Academia da Terceira Idade, além de uma área infantil, com três grandes setores divididos por idades para a garotada se divertir: uma para bebês e crianças até dois anos, outra para maiores de dois anos e uma terceira área infantil aquática. O Parque Realengo Susana Naspolini também será pet friendly, permitindo a entrada de animais domésticos, desde que com coleiras.

– O mais importante, o mais emblemático dessa obra é que a Zona Oeste e Realengo merecem lazer de qualidade. Democracia é isso, todos merecem lazer de qualidade. Essa é uma grande entrega para o povo trabalhador da cidade – disse o presidente da Fundação Parques e Jardins, Julio Villas Boas.

Homenagem à jornalista notabilizada pelas matérias de cunho comunitário

O parque ganhou o nome de Susana Naspolini em homenagem à carismática jornalista que sempre se destacou pela competência no exercício da profissão e pela sintonia com a população carioca. Natural de Criciúma, Santa Catarina, Susana fazia reportagem comunitária de grande relevância para a população, auxiliando a administração pública a aperfeiçoar a prestação dos serviços em benefício dos cariocas.

– Eu posso resumir em duas palavras: alegria e gratidão. A iniciativa de fazer uma obra de tal envergadura para dar acesso ao lazer e ao conhecimento. Isso é prestar atenção ao que as pessoas precisam. Eu venho de Criciúma, uma cidade chamada de capital estadual dos parques. São todos cheios nos fins de semana. Precisamos valorizar o contato das crianças com a natureza. E fico muito feliz de terem lembrado da Susana. Ela fez do trabalho dela um propósito de vida, que se realiza com esse parque. Ela cuidou de muita gente. Estou muito feliz – declarou a mãe da jornalista, Maria Naspolini.

Filha da jornalista, Julia Naspolini disse ter ficado honrada com a homenagem feita para sua mãe.

– É o legado dela sendo eternizado pela cidade do Rio. Ela, muitas vezes, no RJ Móvel, pedia por praças, com brinquedos, academia da terceira idade. Um parque dessa magnitude vai trazer lazer, as pessoas podem vir se divertir. Tenho certeza que ela ficaria muito feliz com essa obra para a população. Ter o nome dela é um símbolo a mais, ela também ficaria muito honrada.

Serviços municipais no parque

A Comlurb terá um posto dentro do parque e contará com a uma equipe de 38 garis, divididos em três turnos de trabalho, diariamente, das 6h às 22h, com os serviços de varrição, remoção de resíduos, capina e lavagem dos oito conjuntos de banheiro. O parque terá também 645 pontos de iluminação de LED, instalados pela Rioluz, proporcionando uma iluminação eficiente e de alta qualidade para a comunidade.

O horário de funcionamento será de terça a domingo, das 6h às 22h. A entrada principal fica na Rua Carlos Wenceslau, a apenas 14 minutos a pé da estação Realengo da SuperVia. O parque foi desenvolvido para promover a integração da natureza com o bairro e com toda a Região Metropolitana, considerando a proximidade com a Transolímpica.

– A comunidade sempre pediu um parque. E agora estamos entregando esse parque maravilhoso para a população. É uma opção de lazer, algo novo para as crianças que estão nascendo e para quem está crescendo. Eles vão entender a vida de uma outra forma – declarou o subprefeito da Grande Bangu, Robson do Chocolate.

A autônoma Priscila Ambrósio, moradora de Realengo, esteve na inauguração do parque ao lado do marido, Moisés, e dos filhos Davi, de 14 anos, Ester, de 10, e Isabela, de 6. Ela comemorou a nova opção de lazer na região.

– É algo muito importante, que abrange toda a população. O parque ficou muito bonito. Que todo mundo possa conservar, ter esse cuidado e vir se divertir.

Moradora de Padre Miguel, Marisa Nunes comemorou a chegada do parque, que fica mais próximo da sua casa do que o Parque Madureira.

– Vai ser muito bom para as crianças brincarem e se divertirem. E até mesmo para os adultos. Ele é mais perto do que Madureira e outros parques. Aqui não tinha nada. Espero vir mais vezes, durante o dia. E à noite tem esse jogo de luzes, é bem legal – disse Marisa, que levou a filha Gabriela, de 7 anos para conhecer o parque.

Alô, alô Realengo, aquele churrasco

Além da imensa área verde, o Parque Realengo Susana Naspolini também promete ser um grande clube gratuito para o morador da Zona Oeste. O parque vai ter sete espaços com churrasqueiras à disposição para a população curtir o almoço com a família.

Palácio Realengo será sede da Prefeitura na Zona Oeste

A exemplo do Palácio Rio 450, em Oswaldo Cruz, já foi inaugurado no local o Palácio Realengo, a sede da Prefeitura na Zona Oeste. Ele serve como gabinete para que o prefeito despache periodicamente, estreitando a relação com os moradores da região. Totalmente reformado, o Palácio Realengo tem 103,7 metros quadrados de área construída, com gabinete, banheiro, copa e escritório.

Um pedido dos moradores, mercado popular foi a prioridade

Desde junho de 2023, já funciona no local um mercado popular, com 11 lojas. Cada espaço tem nove metros quadrados montados lado a lado para organizar o comércio existente anteriormente na área. Próximo ao mercado há um espaço multiuso que pode receber feiras e eventos, entre outras atividades.

Nave do Conhecimento promoverá inclusão digital para moradores da região

O Parque Realengo Susana Naspolini conta com a décima Nave do Conhecimento da cidade. Com ambientes multiuso interativos de alta tecnologia, a Nave de Realengo oferecerá para a população acesso gratuito à internet, palestras, oficinas e cursos de qualificação em várias áreas voltadas para profissões do futuro e também abrigará iniciativas da comunidade e promoverá eventos de difusão científica e culturais.

Batizada em homenagem a Bertha Lutz, cientista, pesquisadora, bióloga e educadora brasileira, a nova Nave do Conhecimento funcionará de terça a sábado, das 9h às 21h, e domingo, das 9h30 às 16h30. Bertha Lutz é uma das figuras mais significativas do feminismo e da educação no Brasil do século XX.

Com uma área útil de 830 metros quadrados, a Nave conta com diversos ambientes onde serão promovidas inúmeras atividades que visam potencializar a experiência digital, com orientação de uma equipe de apoio aos usuários. A unidade conta com os seguintes espaços: Hall, Recepção, Espaço Audiovisual, Área de Lantable com Biblioteca e Biblioteca Digital, Sala de Aula, Sala de Manobra de Luz do Parque, Espaço Gamer, Sala de Jogos e Espaço de Coworking.

A Nave de Realengo será ancorada em seis grandes linhas de ação, com destaque para as áreas de games e audiovisual: Democratização do acesso ao mundo digital; Qualificação de jovens e adultos em Tecnologias da Informação; Cultivo da Expressão Audiovisual; Incentivo à Participação Lúdica em Games; Apoio ao empreendedorismo em áreas criativas e de inovação tecnológica; e Ampliação da conectividade digital de produções e serviços comunitários.

A cidade já conta com outas nove Naves do Conhecimento: Madureira, Engenho de Dentro, Vila Aliança, Nova Brasília, Irajá, Santa Cruz, Penha, Triagem e Padre Miguel.

A Nave disponibilizará desde cursos básicos até os mais avançados para o público infantil, jovens e também para adultos e pessoas da terceira idade. Os cursos são categorizados pelos eixos temáticos: Informática Básica e Letramento Digital; Programação, Ciência da Computação e Informática; Robótica e Cultura Maker; Audiovisual, Tecnologia e Arte; Games; e Empreendedorismo e Mercado de Trabalho.

Desde a reabertura das Naves do Conhecimento, a partir de 2021, foram emitidos mais de 46 mil certificados para alunos aprovados nos cursos. E foram realizados mais de 700 mil atendimentos nas nove unidades já existentes.

Neste mês de junho, estão abertas 4.700 vagas em cursos e oficinas presenciais nas dez Naves do Conhecimento, incluindo a nova unidade de Realengo.

Investimento em parques como forma de ampliar áreas verdes

A Prefeitura do Rio tem investido na construção de novos parques e na reforma de seus parques públicos como forma de ampliar as áreas verdes e de lazer para a população do Rio, promovendo a integração da comunidade, redução de ilhas de calor e preservação do meio ambiente. Somente nas zonas Norte e Oeste, a cidade está ganhando cinco grandes parques: além do Parque Realengo Susana Naspolini, o município já entregou o Parque Rita Lee, com 136 mil metros quadrados na Barra Olímpica. E constrói o Parque Oeste, em Inhoaíba, com 234 mil metros quadrados; o Parque Carioca da Pavuna, com 17 mil metros quadrados, no bairro homônimo; e o Parque Piedade, com 18 mil metros quadrados, na Zona Norte.

Além disso, a Prefeitura fez, nesta gestão, a revitalização e a reforma completa de importantes parques da cidade, como a Quinta da Boavista e o Parque do Flamengo. O município também está investindo na concessão de áreas públicas da cidade, como o Jardim de Alah e o Parque da Catacumba, com o intuito de melhorar esses espaços para o uso da população.

O poder público também já entregou as reformas dos parques Garota de Ipanema (Ipanema), Penhasco Dois Irmãos (Leblon), Peter Pan (Copacabana), Municipal Lúcio Costa (Outeiro), na Glória, e Parque Esperança (Campo Grande). E construiu o Parque Linear Isabel Domingues (Gardênia Azul). Outro local em reforma é o Parque Glória Maria (Ruínas), em Santa Teresa. A Prefeitura também está investindo no reflorestamento da Serra da Posse, que abrange os bairros de Campo Grande, Santíssimo e Senador Vasconcelos.

A Prefeitura planeja ainda a criação de uma nova orla de convívio público, lazer, cultura e eventos, abrindo ao uso da população a frente marítima da Zona Portuária. Batizado de Parque do Porto e com construção prevista para acontecer em duas etapas, o projeto inclui um novo píer para embarque e desembarque de navios de cruzeiro. Com forte componente ecológico e sustentável, o parque teria ainda um conjunto de praças flutuantes, com áreas verdes e para piquenique, hortas comunitárias, quadras poliesportivas, ciclovias, museu a céu aberto, espaços para eventos, equipamentos para tratamento de água e resíduos e plantio de árvores, tudo isso perpassado por uma longa via suspensa para pedestres e bicicletas. O projeto está sendo negociado com o Governo Federal para cessão de áreas da União e adequação das atividades portuárias.

Categoria:

  • 15 de junho de 2024
  • Marcações: inauguração Lazer Nave do Conhecimento Parque Realengo Susana Naspolini Prefeitura do Rio