Prato Feito Carioca já distribuiu 3,7 milhões de refeições gratuitas para moradores da cidade – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

junho 20, 2024 Off Por Admin

Prato Feito Carioca celebra mais de 3,7 milhões gratuitas distribuídas, na festa de dois anos do projeto no Renascença – Roberto Moreyra/SMTE

O programa Prato Feito Carioca chega aos dois anos com um bom motivo para comemorar: as 20 cozinhas comunitárias já abertas oficialmente e as outras 12 prestes a serem inauguradas já serviram 3,7 milhões de refeições gratuitas às famílias em situação de vulnerabilidade social. E, até o fim do ano, a Prefeitura do Rio vai abrir mais 23 unidades na cidade.

Nesta quinta-feira (20/6), a Cozinha Comunitária Carioca Renascença comemorou, com festa, os seus dois anos de funcionamento no Andaraí, na Zona Norte. Lá já foram servidas 149 mil refeições. E, amanhã (dia 21/6), será a vez da Cozinha Comunitária Carioca Sacode Mangueira – a primeira unidade do programa Prato Feito a abrir as portas – festejar os seus dois anos. Nesta sexta-feira também serão inauguradas uma nova cozinha comunitária na Mangueira e uma no Morro do Tuiuti, em São Cristóvão, na Zona Norte.

 – Vamos inaugurar mais 12 cozinhas até o dia 3 julho. O Estado tem obrigação de garantir o mínimo às pessoas. E, no Prato Feito, além das refeições, também levamos algumas ações de trabalho e renda –  explica Everton Gomes, secretário de Trabalho e Renda do Rio.

De acordo com o presidente do Renascença, Alexandre Luis Alves Xavier, o clube tem compromisso com a assistência social, um comprometimento inclusive registrado em seu estatuto.

 – O Prato Feito caiu como uma luva para nós. Temos muito orgulho de ser um dos polos do programa da Prefeitura do Rio – assinalou.

Para o casal Hélio Hilário, de 43 anos, e Tuane Maia, de 33, que comanda a cozinha no Renascença, o projeto não se resume à distribuição de comida.

– As pessoas, às vezes, vêm aqui atrás de atendimento de saúde ou apenas de atenção. Por isso, é importante outras ações da prefeitura aqui no Renascença” – defendeu o cozinheiro.

Há dois anos, Sergio Cascardo, de 66 anos, frequenta, de segunda a sexta, a cozinha do Renascença. Morador do Andaraí, ele leva todos os dias para casa o seu almoço e o do seu companheiro. Para Tereza Maria de Jesus, de 59 anos, o Prato Feito tem permitido a ela e ao sobrinho se alimentar todos os dias.

– O programa é bom porque ajuda quem não tem trabalho ou renda. Eu cato latinha. É assim que vivo. Mas tenho problema de coluna e, às vezes, fica difícil trabalhar – contou a moradora do Grajaú, acrescentando que gostaria de fazer um curso de costura, crochê ou de boleira, para, quem sabe, aumentar a sua renda.

 

 

Categoria:

  • 20 de junho de 2024