Novos procuradores do município tomam posse em Nova Iguaçu

junho 27, 2024 Off Por Admin

Novos procuradores do município tomam posse em Nova Iguaçu




Nova Iguaçu ganhou mais quatro novos procuradores. Nesta terça-feira (26), a Procuradoria Geral do Município (PGM) realizou a cerimônia de posse de Breno Porto Pereira, Nicolle de Macêdo Santos, Victória Ramos Lovisolo e Vitor Marques Costa da Silva, todos aprovados no terceiro concurso público da cidade. Com isso, a PGM passa a contar com 21 procuradores atuando no município. O evento aconteceu na Casa de Cultura.

“O município quer uma procuradoria que imponha limites, mas que também encontre solução para os problemas da cidade que, às vezes, demanda urgência. O que a gente quer de um procurador é que ele entenda as necessidades da cidade e também encontre caminhos legais para que possamos ir ao encontro daquelas necessidades que a população precisa”, destacou o prefeito de Nova Iguaçu, Rogerio Lisboa, após a posse.

Também participaram do evento o procurador-geral do município, Vinícius Carballo, o presidente da primeira subseção de Nova Iguaçu da Ordem dos Advogados do Brasil, Hilario Franklin Pinto, entre outras autoridades.

“Nova Iguaçu só tinha seis procuradores e hoje conta com 21. Fizemos uma estruturação da carreira de procurador do município, que foi extremamente importante para que a função se tornasse atrativa e fizesse com que os candidatos realmente se interessassem em serem procuradores do município”, garantiu o procurador-geral da PGM, Vinícius Carballo.

Primeiro colocado no concurso público para ingresso na classe inicial da carreira de procurador, Breno Porto Pereira está ansioso por trabalhar em Nova Iguaçu e destacou que a nova função é o grande desafio de sua carreira.

“Estudei muitos anos para isso. Foi um concurso que durou mais de um ano, passando por sete provas discursivas e seis orais. É um grande desafio porque é uma cidade muito importante para o estado do Rio de Janeiro. Agora temos o objetivo de estar em conformidade com o sistema jurídico vigente das políticas públicas daqueles que foram democraticamente eleitos pelo voto aconteçam na prática”, afirmou o novo procurador.