Conselho Municipal LGBTQIAPNB+ elege nova mesa diretora para o biênio 2024/2025

junho 26, 2024 Off Por Admin

O Conselho Municipal LGBTQIAPNB+ elegeu, nesta quarta-feira (26), a nova mesa diretora para o biênio 2024/2025. O colegiado é formado por presidente, vice-presidente, primeira-secretaria e segunda-secretaria e faz parte da Coordenadoria de Promoção à Cidadania LGBT da Prefeitura de João Pessoa. 

Ocuparão os cargos na mesa diretora: Geraldo Filho (presidente), que é o coordenador de Promoção da Cidadania LGBT da Capital; Kleber Ferreira (vice-presidente); Karina Espínola (primeira-secretária) e Aniele Mirtes (segunda-secretária). A eleição acontece em junho porque é o mês alusivo ao orgulho LGBTQIA+.

“Para mim é uma grande honra enquanto militante e coordenador poder presidir este Conselho que tem o objetivo de criar e fiscalizar políticas públicas para a população LGBTQIAPNB+, que é tão vulnerável na sociedade e na nossa cidade de João Pessoa. Eu sou um Mestre em Direitos Humanos, sou um militante, um ativista, então realmente é uma grande honra”, enfatizou Geraldo Filho. 

Estavam presentes durante o pleito membros da gestão municipal e da sociedade civil, dentre eles: MEL, Astrapa, MovBi, Iguais, Petris, Coletive Não-Binarie, entre outros, além da presença de um representante do Conselho de Psicologia da Paraíba, Ricardo Alecsander. Na ocasião, foram entregues também os certificados aos conselheiros e as conselheiras do biênio 2023/2024.

Coordenadoria – Vinculada ao gabinete do prefeito, a Coordenadoria Municipal de Promoção da Cidadania LGBT foi criada pela Lei Municipal nº 12.400, de 5 de julho de 2012, com o objetivo de contribuir para o fomento de políticas públicas voltadas para os segmentos especificados.   

O principal objetivo da coordenadoria é assessorar o Poder Executivo Municipal na articulação, formulação, implementação e monitoramento de programas, planos e ações afirmativas de reparação e combate às desigualdades sociais resultantes do processo histórico de exclusão e discriminação negativa, bem como promover a ascensão da população LGBTQIAP+.