Chapéu Mangueira e Babilônia ganham nova unidade de saúde – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

junho 27, 2024 Off Por Admin

A nova unidade tem capacidade para realizar cerca de 200 atendimentos por dia – Beth Santos/Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, inaugurou no dia 27/06 a Clínica da Família (CF) Chapéu Mangueira-Babilônia, no Leme, acompanhado pelos secretários de Saúde, Daniel Soranz, e de Habitação, Gustavo Freue. A nova unidade começou a funcionar com duas equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) e com capacidade para realizar cerca de 200 atendimentos por dia.

– Todo mundo conhece esse modelo que a gente começou a implantar lá em 2009, de atenção básica, com as clínicas da Família trazendo dignidade a 70% da população carioca. Essa é uma comunidade de muita luta política, de muita mobilização, de gente que briga pelas coisas. É um exemplo – destacou o prefeito Eduardo Paes.

A entrega da nova Clínica da Família faz parte da primeira fase das obras do Programa Morar Carioca, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Habitação, que investiu R$ 1,4 milhão na construção da unidade. O projeto prevê mais R$ 15 milhões de investimento em outras intervenções na comunidade, como a urbanização da Praça Aguinaldo Bezerra; a construção de quatro blocos de edifícios multifamiliares com um total de 52 unidades habitacionais; a reforma de quadra poliesportiva; a realocação dos vestiários da quadra coberta; e a requalificação do acesso à comunidade pela Rua Gustavo Sampaio.

O secretário Daniel Soranz agradeceu ao prefeito pela obra, um antigo desejo dos moradores. E ressaltou os benefícios que a nova unidade trará para os moradores.

– É um pedido antigo da comunidade. Essa clínica é esperada desde 2010, e estamos realizando um sonho tanto como gestor quanto todos que moram aqui – afirmou Soranz.

A CF Chapéu Mangueira-Babilônia iniciou com seis mil usuários cadastrados, que já eram cobertos pela ESF no centro municipal de saúde que funcionava em um espaço cedido pela associação de moradores. Além de ter dimensões que não permitiam a ampliação dos serviços, o antigo imóvel estava localizado em uma região que impossibilitava, por exemplo, a chegada de ambulância para uma eventual transferência de pacientes.

– Estamos muito felizes de entregar essa obra da Clínica da Família para os moradores da Babilônia e do Chapéu Mangueira. Essa é apenas a primeira fase das obras do Programa Morar Carioca aqui. Estamos trabalhando agora para terminar a construção dos apartamentos, dando mais conforto e segurança para quem mora aqui – disse o secretário municipal de Habitação, Gustavo Freue.

O prédio da nova clínica da família tem 363,52 metros quadrados e fica na entrada das duas comunidades, na Ladeira Ary Barroso, próximo à quadra da Faetec. São dois pavimentos com três consultórios médicos, sala de vacinação, sala de curativo, sala dos agentes comunitários de saúde, uma farmácia, área administrativa, entre outros espaços.

As equipes da ESF são compostas por médico, enfermeiro, técnicos de enfermagem, além de agentes comunitários e de vigilância em saúde. Na CF, os pacientes contam com atendimento clínico, tratamento para hipertensão, diabetes e tuberculose, pré-natal, exames laboratoriais, cuidados com a saúde da criança, vacinação, odontologia, troca de curativos, pequenos procedimentos cirúrgicos e agendamento de visitas domiciliares, entre outros serviços. Também é possível retirar gratuitamente medicamentos da grade de itens da Atenção Primária.

A CF Chapéu Mangueira-Babilônia funciona na Ladeira Ary Barroso, s/n, de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

Sobre o programa Morar Carioca

O Programa Morar Carioca prevê intervenções em 22 comunidades, beneficiando mais de 20 mil moradias, que vão impactar a vida de mais de 80 mil moradores de Áreas de Especial Interesse Social (AEIs), regiões da cidade demarcadas para assentamentos habitacionais da população de baixa renda.

O investimento total é de R$ 500 milhões, sendo R$ 450 milhões para obras de urbanização integrada e R$ 50 milhões para ações de regularização fundiária. Os projetos se baseiam em cinco pilares: infraestrutura urbana, conectividade viária, iluminação pública, coleta de lixo e lazer e paisagismo.

Além do Chapéu Mangueira, o Morar Carioca já chegou em Costa Barros, no Parque Nova Cidade (Acari), na Vila Cruzeiro e Cariri, na Zona Norte; Condomínio das Garças e Caminho Feliz, em Bangu; Santa Maura, na Ladeira da Reunião, em Jacarepaguá; Parque Nobre, no Camorim; Largo do Corrêa, Murundu, Parque Real e Pousada dos Cavalheiros, na Zona Oeste.

 

Categoria:

  • 27 de junho de 2024
  • Marcações: clínica da família Habitação Morar Carioca saúde