Centro de Excelência em Tecnologia 4.0 (CET 4.0) do PTS é destaque no Fórum de Manufatura Avançada do FIT – Agência de Notícias

junho 19, 2024 Off Por



19 de junho de 2024

13:15

Por: Marcelo Andrade, Rose Campos

Fotos: Divulgação

Evento realizado pelo FIT – Instituto de Tecnologia da Flex, no auditório do Parque Tecnológico, que contou com a participação de várias autoridades e representantes do setor industrial

O Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS) foi um dos participantes do Fórum de Manufatura Avançada do FIT, Instituto de Tecnologia da Flex, realizado nesta terça-feira (18), que teve como objetivo debater as condições, os critérios e os instrumentos disponíveis para acelerar a jornada das empresas em direção à indústria 4.0. Nesse contexto, o Centro de Excelência em Tecnologia (CET 4.0) do PTS foi um dos destaques em um dos painéis promovido pelos organizadores.

Na abertura do evento estiveram presentes diversos representantes de instituições ligadas à inovação, à pesquisa e ao desenvolvimento, tais como a presidência do PTS; Carlos Ohde e Marcos Silva, diretor e presidente do conselho do FIT, respectivamente; Bruno Jorge, da ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial); Bruno Platteck, gerente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social); Erly de Syllos, diretor titular do Ciesp Sorocaba; Fábio Rocha, direto do Senai Sorocaba; Hamilton Mendes, diretor de incentivo a tecnologias digitais do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI); Jefferson Gomes, diretor de tecnologia e inovação da CNI (Confederação Nacional da Indústria); José Menezes, gerente de relações com o mercado na EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial); Newton Hamatsu, diretor de tecnologia da Finep; Rosilda Prates, Presidente Executiva da P&D Brasil (Associação de Empresas de Desenvolvimento Tecnológico Nacional e Inovação) e Thiago Camargo, Diretor de Projetos e Inovação da Invest SP.

No primeiro painel foi debatido o tema Política Industrial, com apresentação de casos e aplicações. Na sequência, o painel Financiamentos e Incentivos discutiu a respeito de linhas de crédito para empresas investirem em inovação e digitalização.

O terceiro painel contou com a participação do diretor titular do Ciesp Sorocaba, Erly de Syllos, de representante da presidência do PTS e do diretor do Senai Sorocaba, Fábio Rocha. A apresentação foi a respeito das ações regionais, envolvendo o Parque Tecnológico de Sorocaba, que abriga o CET 4.0 e o plano de desenvolvimento regional do Ciesp Sorocaba, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo. Também foi abordada a Jornada de Transformação Digital, promovida pelas entidades Fiesp, Ciesp, Senai e Sebrae.

Durante o evento a presidência do Parque Tecnológico de Sorocaba destacou a sua importância, no propósito de promover a neoindustrialização do país ao longo da próxima década, no apoio à produtividade, à transformação digital das empresas e ao desenvolvimento de novas tecnologias no País. Ao destacar as ações do PTS e, sobretudo do Centro de Excelência em Tecnologia, também foi ressaltado seu alinhamento às ações voltadas para o desenvolvimento econômico do município, que abrangem desburocratização, criação de incentivos fiscais para atração e retenção de empresas e capacitação de mão de obra especializada. O Parque Tecnológico de Sorocaba ressaltou, ainda, o fato de ser um local que reúne todo esse conhecimento e se transforma no vetor de evolução tecnológica direcionada às indústrias.

Carlos Ohde, diretor do FIT, destacou que o Fórum Manufatura Avançada é uma oportunidade para debater os incentivos decorrentes da política industrial Nova Indústria Brasil (NIB), anunciada pelo governo federal no início deste ano. “Existem hoje tecnologia acessível, capacitação disponível e financiamentos atrativos para quem deseja modernizar suas operações. Esse fórum visa criar oportunidades para aumentar a competitividade e produtividade da indústria, ao reunir os protagonistas e agentes da transformação digital do setor produtivo e da economia do nosso País”, afirmou.

Para o diretor titular do Ciesp Sorocaba o evento foi importante para debater as janelas de oportunidade disponíveis para a indústria de manufatura. “As grandes empresas estão em um nível tecnológico e de inovação muito avançado. Porém, para as micro e pequenas empresas, que fazem parte da cadeia de suprimentos, esse tema ainda é um grande desafio. O Ciesp, em parceria com o Senai, está apoiando essas empresas por meio do programa Jornada de Transformação Digital, que já engajou mais de mil indústrias da nossa região. Nossa meta é termos 40 mil empresas avançando rumo à Indústria 4.0 no estado de São Paulo, até o fim de 2025”, ressaltou Erly.

“Percebemos que, com qualificação e programas específicos voltados para as indústrias, é possível avançar no processo de implantação da Indústria 4.0, que nada mais é do que a junção de diversas tecnologias. O que a gente espera das micro e pequenas empresas é que elas implantem controles eficientes na produção, pois existem oportunidades incríveis de melhorias em várias etapas do processo de produção de uma empresa”, acrescentou Fábio Rocha, diretor o Senai.