Médio e Baixo Tietê vão receber R$ 17,6 bilhões com desestatização da Sabesp

março 12, 2024 0 Por

A região do Baixo e Médio Tietê vai receber R$ 17,6 bilhões de investimentos até 2060, com a desestatização da Sabesp. No total, 114 cidades da região, incluindo zonas urbanas e rurais, terão o serviço de saneamento básico ampliado.

Desse total, R$ 4,1 bilhões serão investidos até 2029 para garantir água potável a 99% da população e coleta e tratamento de esgoto para 90%, como detalhado nos documentos disponíveis em consulta pública pelo Governo de São Paulo. Atualmente, 92% da população dos municípios do Médio e Baixo Tietê atendidos pela Sabesp recebe água potável, 83% tem esgoto coletado e 76% tem esgoto tratado.

Os recursos também visam enfrentar os eventos climáticos extremos, como os temporais e enchentes ocorridos nos últimos meses em Lins, Botucatu e Jales. Além de impulsionar a distribuição de água na região e expandir o tratamento de esgotos, o plano viabiliza a despoluição do Rio Tietê e de seus afluentes.

As obras previstas até 2060 foram distribuídos da seguinte forma:

● R$ 1,6 na expansão da rede de tratamento e distribuição de água;
● R$ 7 bilhões na modernização da rede de distribuição de água;
● R$ 2,1 bilhões na expansão da rede de coleta e tratamento de esgoto;
● R$ 4,5 bilhões na melhoria da rede de coleta e tratamento de esgoto;
● R$ 2,4 bilhões em inovação, eficiência energética e outros serviços.

Sistemas de produção de água

Parte dos investimentos obrigatórios na região envolve a expansão da produção de água, vez que o atual sistema não é integrado para atender a população de 1,7 milhão de habitantes. Enquanto alguns municípios, como Zacarias, Glicério, Brejo Alegre e Sud Mennucci possuem o Rio Tietê em seu território, o que resulta em maior oferta de água, outros têm apenas parte de outros rios que deságuam no Tietê, como Bento de Abreu e Rubiácea.

A perfuração de poços em Lins e melhorias no sistema de fornecimento de água em Jales são exemplos de soluções imediatas. Além disso, há planos para expandir e aprimorar o Sistema de Abastecimento de Água (SAA), como a ampliação do sistema de tratamento na Sede e em Jardim Eldorado, bem como a implantação de reservatórios adicionais.

Obras importantes também estão em andamento, como a construção da Barragem de Acumulação no Rio Pardo, em Botucatu, e a implementação de sistemas de esgotamento sanitário em vários bairros e localidades, como Chácaras São Pedro, Estância Belinda, Parque das Cascatas, entre outros.

Municípios

A região é composta por 114 cidades, a saber: Adolfo, Agudos, Alambari, Alto Alegre, Alumínio, Anhembi, Aparecida d’Oeste, Araçariguama, Arealva, Areiópolis, Aspásia, Auriflama, Avaí, Balbinos, Bento de Abreu, Bocaina, Bofete, Boituva, Boracéia, Botucatu, Brejo Alegre, Cabreúva, Cândido Rodrigues, Capela do Alto, Cardoso, Catiguá, Cesário Lange, Conchas, Coroados, Dirce Reis, Dolcinópolis, Dourado, Estrela d’Oeste, Fernando Prestes, Fernandópolis, Floreal, Gastão Vidigal, General Salgado, Glicério, Guarani d’Oeste, Guzolândia, Ibirá, Ibiúna, Indiaporã, Iperó, Irapuã, Jales, Laranjal Paulista, Lins, Lourdes, Macedônia, Magda, Marinópolis, Meridiano, Mesópolis, Mira Estrela, Monções, Monte Alto, Monte Aprazível, Nhandeara, Nipoã, Nova Canaã Paulista, Nova Granada, Nova Luzitânia, Novo Horizonte, Onda Verde, Orindiúva, Ouroeste, Palmares Paulista, Palmeira d’Oeste, Paranapuã, Paulo de Faria, Pederneiras, Pedranópolis, Pereiras, Piedade, Piratininga, Planalto, Poloni, Pongaí, Pontalinda, Pontes Gestal, Populina, Porangaba, Presidente Alves, Quadra, Riolândia, Rubiácea, Rubinéia, Salto de Pirapora, Santa Albertina, Santa Clara d’Oeste, Santa Ernestina, Santa Salete, Santana da Ponte Pensa, São Francisco, São João das Duas Pontes, São Manuel, São Roque, Sarapuí, Sebastianópolis do Sul, Sud Mennucci, Tatuí, Torre de Pedra, Torrinha, Três Fronteiras, Turiúba, Turmalina, União Paulista, Urânia, Uru, Valentim Gentil, Vitória Brasil e Zacarias.

Consulta Pública

Até o dia 15 de março, segue aberta a Consulta Pública para debater o novo contrato de concessão da Sabesp. Pessoas físicas ou jurídicas podem enviar suas contribuições por meio do endereço https://semil.sp.gov.br/desestatizacaosabesp/.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap