PF prende suspeitos de cometerem crimes para financiar facção criminosa em MT

junho 23, 2022 0 Por Admin

Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (23.06) em Várzea Grande a Operação Segundo Caminho para prender membros de uma organização criminosa que patrocinou a candidatura de um dos investigados ao cargo de vereador em Barra do Garças (a 516 km de Cuiabá) nas eleições de 2020.  

Segundo a PF, a operação é um desdobramento da Operação Captura de Estado deflagrada em 2020 em Barra do Garças que apurou a atuação de indivíduos que cometeram vários crimes a fim de financiar uma facção criminosa atuante a região do Vale do Araguaia em razão de suas atividades ilícitas, pratica delitos conexos previstos na Lei de Lavagem de Capitais, na Lei de Drogas e no Código Penal.  

De acordo com o delegado da PF em Barra do Garças, Alex Cerqueira, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão e a dois mandados de prisão preventiva, em Várzea Grande, Rondonópolis, Cuiabá e Barra do Garças.  

“Os indivíduos pertencentes a uma conhecida organização criminosa estariam agindo na região do Araguaia, com intuito de arrecadar valores para manter suas atividades, estariam cometendo crimes previstos na Lei de lavagem de capitais, quanto na lei de organização criminosa, e do crime estelionato. As penas máximas aos 20 anos de prisão”, disse o delegado.  

Ainda segundo a PF, em Várzea Grande um dos alvos é apontado como um dos líderes da organização e considerado criminoso de alta periculosidade sendo necessário o apoio do Grupo de Pronta Intervenção (GTI) para cumprimento de mandado. No entanto, mais detalhes da operação não foram divulgados para não atrapalhar o andamento dos investigados.

Leia Também –