Busca

Cuiabá
Carregando...

? ºC

/

Várzea Grande (MT), 24 de junho de 2018 - 21:24

Variedades

12/06/2018 18:29

Santa Helena realiza palestra no “Dia da Conscientização da Cardiopatia Congênita”

ComunicArte
Assessoria de Imprensa/HBSH

As cardiopatias congênitas são as principais causas de mal formação fetal acometendo cerca de seis para cada 1.000 nascidos vivos. Desta forma, todos os anos, cerca de 130 milhões de crianças nascem no mundo com alguma cardiopatia congênita. Só no Brasil, segundo dados do ministério da saúde, são aproximadamente 21.000 bebês que precisam de alguma intervenção cirúrgica para sobreviver, desses 6% morrem antes de completar 1 ano e até 62% dessas crianças não encontram tratamento.

Diante da importância e da gravidade da Cardiopatia Congênita, foi instituído o dia 12 de junho, como uma data de conscientização para essa doença. Em função disso, o Hospital Beneficente Santa Helena (HBSH) em parceria com a Univag, realizou na manhã desta terça-feira (12.06) uma palestra para colaboradores do setor de pediatria e maternidade. Também participaram alunos do 5º ano de medicina da universidade.

Para a coordenadora de enfermagem do HBSH, Vanusa Cristina, os números de casos é muito alto, por isso, a preocupação do Santa Helena em preparar cada vez mais seus profissionais para esse tipo de atendimento. “É possível pensar que ainda há muito que se fazer para que crianças acometidas por cardiopatia congênita possam receber atendimento médico com qualidade e eficiência. Algumas ações como essa que estamos fazendo, ou seja, a capacitação de profissionais para o tratamento específico das cardiopatias congênitas, a qual contribui significativamente para o sucesso do tratamento e qualidade de vida da maioria dessas crianças”, explicou ela.

De acordo com a convidada para proferir a palestra, a cardiopediatra Dra. Karla Coutinho, é extremamente importante se fazer o teste do coração nos recém-nascidos (RN), o qual ajuda diagnosticar se haverá necessidade de tratamento. “É imprescindível a oximetria de pulso como ferramenta de triagem neonatal, conhecido como teste do coraçãozinho, que é um teste fácil de ser realizado, de baixo custo e que nos ajuda a diagnosticar as cardiopatias críticas, aquelas que vão precisar de tratamento logo após o nascimento. Então, a gente está feliz de estar aqui hoje e tomara que com essa conscientização aumente o número de detecção da cardiopatia congênita, ainda aqui na maternidade sem que essas crianças recebam alta e tenham o risco de voltar em situação grave para o hospital”, disse ela.

Segundo a cardiopediatra ainda, hoje é obrigatório se fazer esse teste do coração em Cuiabá. Existe uma lei municipal e nacional que determina esse procedimento. “Com esse teste a gente diagnostica, a gente sabe que em torno de 1 a 2 em cada 1.000 RN apresentam esse problema e precisam de tratamento nos primeiros dias de vida. Hoje, a gente está reforçando esse teste”.

Após a palestra, os alunos tiveram uma demonstração do teste do coraçãozinho na prática, o qual foi realizado com os recém-nascidos da maternidade do Santa Helena.


VGNews

Endereço: Av. Castelo Branco-Nº.1640- Sala- 202- Agua Limpa-Várzea Grande-MT 

E-mail: vgnewsmt@gmail.com

Telefone: (65) 3686-3213 

Redes Sociais

© Copyright  2010-2017 VG News 

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo