Busca

Cuiabá
Carregando...

? ºC

/

Várzea Grande (MT), 19 de novembro de 2017 - 10:52

Política

17/10/2017 17:31

Taques atribui crise à leis salariais aprovadas para agradar grupos políticos

Fonte: Elisângela Neponuceno-VGNews

Preocupado com a situação financeira do Estado e com a demora na PEC do Teto dos Gastos, o governador Pedro Taques (PSDB) disse que às leis de carreira, aprovadas pela gestão Silval Barbosa (PMDB) de forma “irresponsável e criminosa”, impactaram a folha de pagamento.

Taques explicou que às 141 leis de progressão de carreiras e de Planos de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), aprovadas entre 2007 e 2014, sem observar o impacto econômico, orçamentário, e fiscal, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), causam o desequilíbrio.

Segundo o governador, o alerta feito pelo Tribunal de Contas, por extrapolar o limite prudencial com gastos de pessoal no segundo quadrimestre de 2017, apontou que as “derrapadas” foram concretizadas em gestões anteriores.

Por conta desse alerta, em meio à crise que gerou atraso de parte dos salários dos servidores,  o governo terá que fazer mais ajustes no orçamento para equilibrar receita e despesa.

“Salário pode ser pago até dia 10 e estamos pagando até dia 10. Neste mês, 78% receberam em dia e 22% receberam até às 15 horas do dia 11. Lógico que não queremos isso. Nosso objetivo é levar o salário para o dia 5 e depois tentar voltar para o dia 30”, relatou.

O governador fez questão de lembrar que hoje 10 estados estão parcelando salários.

“Mato Grosso está pagando em dia, pagamos 22% com 10 horas de atraso, mas vamos buscar resolver no mês que vem para não trazermos prejuízo para o cidadão, nem para o servidor”, finalizou.

 


VGNews

Endereço: Av. Castelo Branco-Nº.1640- Sala- 202- Agua Limpa-Várzea Grande-MT 

E-mail: vgnewsmt@gmail.com

Telefone: (65) 3686-3213 

Redes Sociais

© Copyright  2010-2017 VG News 

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo