Busca

Cuiabá
Carregando...

? ºC

/

Várzea Grande (MT), 16 de dezembro de 2017 - 00:16

Esportes

12/08/2017 10:11 Globo Esporte

Rosângela voa no fim, e Brasil vai à final do 4x100m feminino em Londres

Principal esperança de medalha do Brasil nas provas de pista nos últimos anos, o revezamento 4x100m feminino cumpriu bem seu papel na manhã deste sábado. O quarteto formado por Franciela Krasucki, Ana Claudia Lemos, Vitória Rosa e Rosângela Santos contou com uma grande arrancada da finalista dos 100m no fim para cruzar em terceiro, garantindo a última vaga direta para a disputa por medalhas no Mundial de Londres. O tempo de 42s77, melhor da seleção na temporada, foi o sétimo no geral.

- São 10 anos já. Eu gosto de fechar, mas dá uma apreensão, porque eu vejo quase toda a prova, mas tenho que prestar atenção só na minha raia, na minha prova. No revezamento, não tem estratégia, é pegar o bastão e correr o mais rápido possível - disse Rosângela, ao SporTV.

Os Estados Unidos, mesmo sem a estrela Tori Bowie, venceram a primeira bateria e foram os mais velozes das eliminatórias com 41s84, seguidos por Grã-Bretanha, Alemanha, Suíça, Jamaica e Holanda. Apenas Trinidad e Tobago teve um tempo menor do que o Brasil nesta primeira etapa.

A equipe verde-amarela volta à pista do Estádio Olímpico ainda neste sábado. A final do 4x100m feminino é o penúltimo evento da noite e está marcado para as 17h30 (horário de Brasília). A prova terá transmissão ao vivo do SporTV2 com narração de Luiz Carlos Junior e comentários de Lauter Nogueira. O SporTV.com acompanha todas as emoções em Tempo Real.

Na última quinta-feira houve o temor de que Rosângela Santos pudesse ser punida por queimar de propósito a largada na semifinal dos 200m. Caso a Federação Internacional (IAAF) interpretasse que houve má fé poderia excluí-la de todas as provas subsequentes para as quais estivesse inscrita, mas felizmente a entidade descartou qualquer sanção. Assim, o principal pilar da equipe pôde ser escalada normalmente para fechar a disputa.

O Brasil foi escalado para correr na raia 9, a mais externa de todas. Franciela abriu bem a prova e entregou o bastão para Ana Cláudia. Na passagem para Vitoria Rosa a equipe perdeu posições. Rosângela recebeu em quarto e acelerou muito para passar a atleta de Trinidad e Tobago no fim. Com a terceira posição estava garantida a vaga para a final. O tempo, 42s77, foi o melhor do país em 2017.

Na primeira bateria, os Estados Unidos, com Aaliyah Brown, Allyson Fellix, Morolake Akinosun e Ariana Washington cruzaram na primeira colocação e assumiram a liderança do ranking mundial com 41s84. As outras duas vagas diretas ficaram com a Grã-Bretanha - levantando o público - e com a Suíça, que estabeleceu o novo recorde nacional da prova (42s50). A Holanda de Dafne Schippers, quarta colocada, acabou levando uma das vagas por tempo. Trinidad e Tobago ficou com a outra.


VGNews

Endereço: Av. Castelo Branco-Nº.1640- Sala- 202- Agua Limpa-Várzea Grande-MT 

E-mail: vgnewsmt@gmail.com

Telefone: (65) 3686-3213 

Redes Sociais

© Copyright  2010-2017 VG News 

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo